comprar-epi-rio-de-janeiro

Seus funcionários estão protegidos no verão?

Trabalhadores expostos ao sol de verão devem ficar atentos às doenças. Dermatologistas orientam sobre câncer e outros ferimentos e empresas devem disponibilizar equipamentos de proteção .

Com a chegada do verão e a temperatura elevada, as pessoas que trabalham expostas ao sol acabam ficando desprotegidas contra os raios ultravioleta e precisam ter preocupação maior com as doenças de pele. Segundo a dermatologistas, mesmo que exista a conscientização a respeito da necesidade de uso do filtro solar , cerca de 60% da população ainda não tem o hábito de se proteger diariamente e adequadamente. Trabalhadores que ficam expostos ao sol a curto prazo correm o risco de terem queimaduras e fotossensibilização, ou seja, desencadearem algumas doenças como o lúpus. A longo prazo, o maior risco é o câncer de pele, que além do lúpus, é a doença mais comum. “Se possível, é importante evitar os horários de temperaturas mais altas, mesmo que para isso seja preciso começar a trabalhar mais cedo. Beber muita água, se proteger do sol com filtro solar, mas também com chapéus e roupas leves que cubram a maior parte do corpo”. As empresas têm um papel importante na prevenção das doenças de pele e deveriam incluir esse tema nas Semanas Internas de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPATs) e oferecer esclarecimentos para os funcionários. “Por lei, elas devem fornecer equipamentos de proteção individual aos seus funcionários. Isso inclui roupas e protetores solares, para aqueles que trabalham expostos ao sol”. No período seco e de altas temperaturas, as empresas e trabalhadores devem ficar atentos à hidratação e disponibilizar água em garrafões e utilizar roupas que protejam do sol. É importante ter água o mais próximo do local de trabalho e usar o uniformes para proteção não só dos braços, mas da cabeça.

Posts Recentes